Marillion: FEAR – Fuck Everyone And Run

Não é novidade afirmar que aquele rock n’ roll in natura dos idos dos anos 1950 se desdobrou em diversos subgêneros, tampouco é original proclamar que essas novas classes, ou desdobramentos, são tão populares e estimadas quanto sua fonte, e um belo exemplo, a fim de ilustrar as assertivas anteriores, é o rock progressivo, onde o flerte e o namorico com outros estilos musicais como o folk e a música clássica, por exemplo, trouxeram novos sabores à música, bem como o aprofundamento nas raízes do jazz e blues ofereceram benesses e novos ares ao amado e odiado rock progressivo.

Muitos foram os representantes do rock progressivo nas décadas de 1970 e meados de 1980, no entanto, poucos são os baluartes do passado que se mantêm de pé – por inúmeros fatores e circunstâncias, diga-se – com uma carreira ativa produzindo material relevante em pleno século 21. E nesse desértico cenário, a banda britânica, Marillion, e o seu mais novo álbum de estúdio, FEAR – Fuck Everyone and Run, são os oásis que vêm alegrar e satisfazer os entusiastas do estilo.

Com lançamento nacional via Shinigami Records, FEAR é um mergulho profundo em um rock progressivo introspectivo e contemplativo, onde a beleza e a melancolia formam uma díade e convidam o ouvinte a se deleitar nas seis faixas – divididas em 17 partes – do álbum. A procura por um hit radiofônico em FEAR é vã, no entanto, o álbum é uma coletânea de canções prazerosamente herméticas, onde as melancólicas texturas e melodias dão um sabor especial ao trabalho.

Nomear um ou outro destaque é uma conduta irresponsável, visto que do primeiro ao último acorde de Fuck Everyone and Run o que se ouve é uma obra edificada pelo bom gosto e elegância, onde a interpretação do vocalista Steve Hogarth beira a perfeição, assim como o sempre fantástico trabalho do guitarrista, Steve Rothery, visto seu incrível timbre aliado a sua sutileza e precisão de escolher a nota certa para cada fraseado, acorde e progressão harmônica, ou seja, em português coloquial, o cara não erra.

Como dito anteriormente, o Marillion e seu novo álbum, FEAR – Fuck Everyone and Run, são os oásis em terra que sofre de escassez, já que a banda britânica é uma das poucas, quiçá a única, a manter-se regular em lançamentos de obras inéditas, então, uma audição atenciosa ao novo trabalho de estúdio da banda é um dever de qualquer fã do grupo e do amado e odiado rock progressivo.

Tracklist de FEAR – Fuck Everyone and Run

1. El Dorado
(i) Long-Shadowed Sun
(ii) The Gold
(iii) Demolished Lives
(iv) F E A R
(v) The Grandchildren of Apes
2. Living in F E A R
3. The Leavers
(i) Wake Up in Music
(ii) The Remainers
(iii) Vapour Trails in the Sky
(iv) The Jumble of Days
(v) One Tonight
4. White Paper
5. The New Kings
(i) Fuck Everyone and Run
(ii) Russia’s Locked Doors
(iii) A Scary Sky
(iv) Why Is Nothing Ever True?
6. Tomorrow’s New Country

Nota: 8

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *